Publicado em

O momento psicológico do jogo

O “momento psicológico do jogo” é uma expressão bastante ouvida quando falamos de futebol. Embora seja de senso comum, o conceito é objeto de estudos na Psicologia e ajuda a explicar fenômenos relacionados à performance de atletas.

Você já ouviu algum atleta falar que dependendo do seu primeiro lance na partida, o desempenho dele pode melhorar ou piorar naquele jogo? Ou algum atleta que dá um drible genial e se sente confiante para uma finalização difícil?! Isso pode ter a ver com o momento psicológico.

O que é o momento psicológico e como ele influencia num jogo de futebol?

Definimos o momento psicológico como uma alteração positiva ou negativa nos aspectos cognitivos, emocionais, fisiológicos e comportamentais, causados por um evento ou uma série de eventos. Essa alteração pode resultar em uma mudança no desempenho e no resultado da competição.

Existem duas teorias mais difundidas sobre o Momento Psicológico:

  • Modelo Multidimensional (Multidimensional Model): é um modelo complexo, pois desdobra a análise da relação Momento Psicológico-performance em uma sequência de eventos;
  • Modelo Antecedente-consequência: modelo mais simples, do estilo causa e consequência.

Vamos explicar com mais detalhes os dois modelos acima.

Modelo Multidimensional

Segundo o modelo multidimensional, a relação entre momento psicológico e desempenho pode ser analisada como uma sequência de fatos. Tal sequência é desencadeada por uma reação a um evento ou a uma série de eventos precipitadores, por exemplo, quando um jogador recebe um passe de um companheiro (evento precipitador) e a melhor jogada que pode realizar nesse lance é driblar um adversário (reação ou resposta a esse acontecimento).

De acordo com essa resposta, o atleta faz uma avaliação do seu desempenho no lance como significativamente superior ou inferior às suas exigências no contexto da situação. O atleta avalia como positivo, se ele considerar sua performance no lance bem sucedida. Assim sendo, sentirá um aumento na autoconfiança, na emoção, na motivação, na atenção concentrada e na sensação de controle da jogada.

Dessa forma, ele se sente mais confiante, aumenta sua autoestima e seus músculos se enrijecem com maior intensidade. Essa mudança positiva influencia seu comportamento, ou seja, o jogador corre mais rápido e realiza a jogada com mais vigor e, consequentemente, melhora o seu desempenho.

Além do estado mental positivo do atleta em questão, o modelo também ressalta a importância do momento psicológico do adversário. Nesse sentido, caso o defensor esteja num momento psicológico negativo, há maior possibilidade de êxito do atacante na jogada. O momento psicológico negativo pode fazer com que o defensor hesite na tomada de decisão e perca tempo, ou vá sem tanta confiança e vigor na jogada. Em resumo, a teoria ressalta que para que o momento psicológico influencie mais no lance, é necessário que o atacante esteja num momento positivo e o defensor num momento negativo.

Modelo Antecedentes-consequência

Similarmente, o modelo antecedentes-consequências afirma que momento psicológico se refere à percepção do jogador no que concerne a sua performance quando progride em seu objetivo numa jogada. Isso ocorre, pois, no início do lance, ele obteve um aumento da motivação, da percepção de controle, do otimismo, da energia e do sincronismo de suas ações. Se o atleta não for bem-sucedido no início da jogada, há uma redução desses mesmos aspectos. Isso explica a ideia de alguns atletas verbalizarem indicando que seu desempenho durante a partida está condicionado aos seus primeiros lances.

O Modelo Antecedentes-consequências nos diz que variáveis situacionais que antecedem uma jogada podem afetar o momento psicológico. Em outras palavras, circunstâncias que antecedem uma jogada ou mesmo a maneira como uma jogada começa, por exemplo, com uma grande roubada de bola, podem melhorar o momento psicológico. Experienciar um momento positivo onde o atleta esteja se sentindo motivado, otimista, com bastante energia, tendo controle e sincronismo em suas ações, pode originar uma melhora na performance. Da mesma forma, uma diminuição na motivação, no otimismo, na energia, etc., resultando num momento negativo, pode ser extremamente prejudicial ao desempenho do jogador no lance.

É crucial ressaltar que esses modelos não são fechados, definitivos e exclusivos. Eles auxiliam didaticamente a compreensão do momento psicológico e sua influência na performance. Além disso, o momento psicológico não é o que determina o desempenho, mas sim um dos vários fatores neste cenário complexo. Outros aspectos psicológicos como ansiedade, estresse, satisfação no trabalho, dificuldade da tarefa, treinamento, apoio da torcida, e uma infinidade de outras variáveis influenciam no desempenho do jogador.

O momento psicológico do jogo e as estratégias

Sabendo da influência do momento psicológico no desempenho dos atletas, alguns treinadores utilizam estratégias que podem beneficiar sua equipe. Por exemplo, equipes que jogam numa proposta mais reativa são atacadas mais vezes durante um jogo. Comumente, há um entendimento de que quem é mais atacado está “sob pressão” ou situação vulnerável. No entanto, times reativos utilizam o discurso do “saber sofrer”, fazendo os atletas compreenderem que aquela situação faz parte do modelo de jogo. Nesse sentido, eles se sentem mais motivados quando são mais atacados (sem sofrer gol), porque compreendem que estão executando a estratégia proposta.

Similarmente, equipes que jogam com vantagem de gol(s) qualificado em jogos eliminatórios podem se preparar para partidas entendendo que sofrer gol não irá influenciar tanto no resultado. Dessa forma, os atletas podem jogar sem se abalar caso levem um gol.

Num âmbito individual não é raro observar diferença de comportamento e desempenho em jogadores de acordo com o momento psicológico numa partida. É o caso de jogadores que performam muito abaixo quando o time está perdendo, por exemplo. É importante observar esses detalhes, pois eles geram vulnerabilidades que o adversário pode se beneficiar.

Outro ponto comum são em jogos decisivos, onde alguns atletas mais jovens podem sentir maior influência do momento psicológico e performar mal por terem cometido algum erro em determinado momento da partida. Por exemplo, um jovem zagueiro que oferece um contra-ataque resultando em gol do adversário pode sentir negativamente o fato. Posteriormente ele poderá jogar excessivamente preocupado com o desempenho e acabar se desconcentrando na partida.

Como lidar com as influências do momento psicológico da partida?

Primeiramente, necessitamos que o atleta tenha um bom preparo psicológico. O treinamento de habilidades psicológicas ajuda a melhorar essas capacidades. Através dos métodos e técnicas do treinamento mental no futebol é possível ter um maior autocontrole, concentração e outras capacidades que auxiliam no controle emocional em momentos críticos. Por outro lado, é interessante aumentarmos a confiança do atleta após cada vantagem obtida, usando o momento psicológico de forma favorável.

No futebol de alto rendimento é necessário ter um alto nível de concentração na partida, eliminando distrações. Outro aspecto é conseguir lidar com alternâncias de placar, situações adversas e manter o controle. Dessa forma, podemos reduzir a influência negativa dos fatos do jogo.

O que aprendemos sobre o momento psicológico do jogo?

O Momento Psicológico no esporte é um conceito em desenvolvimento, mas que apresenta evidências científicas. No futebol existem várias “convenções empíricas”, ou seja, situações comuns percebidas pelos profissionais que ali trabalham, porém, carecem de explicações mais complexas e encaixadas. Nesse sentido, há campo para o desenvolvimento de estudos acerca deste tema.

No campo prático, observar a influência do momento psicológico numa partida de futebol pode contribuir para a elaboração de estratégias, aperfeiçoamento de deficiências inerentes a sistemas táticos ou modelos de jogo, bem como a potencialização destes. Simultaneamente, atletas que tomam consciência da influência do momento psicológico no seu desempenho podem ter melhores indicadores para treinar e analisar adequadamente sua performance.

Referências e Links:

Excelência na produtividade: a performance dos jogadores de futebol profissional

How psychological momentum changes in athletes during a sport competition

Psychological Momentum: Why Success Breeds Success

Psychological Momentum within Competitive Soccer: Players’ Perspectives

Contato do Autor:
Matheus Padilha Abrantes Reis
Instagram: @28padilha
E-mail: matheuspadilhaar@gmail.com

Confira abaixo um episódio do Podcast sobre o assunto: