Palmeiras usa neurociência para melhorar desempenho de atletas

O Palmeiras está usando neurociência para melhorar o desempenho de seus atletas. A equipe está usando softwares baseados em inteligência artificial para medir fatores neuropsicofisiológicos, como níveis de estresse, ansiedade e humor. Com esses dados, o clube pode traçar um perfil de cada atleta e construir um protocolo de recuperação personalizado.

Além disso, o clube também está usando estimulação transcraniana, uma técnica que usa estímulos elétricos para ativar redes neurais responsáveis pela recuperação física e mental. Essa técnica é usada com sucesso em outros esportes, como o futebol americano e o basquete, e o Palmeiras acredita que ela pode ajudar seus atletas a se recuperar mais rapidamente de lesões e melhorar seu desempenho em campo.

Os resultados da nova abordagem do Palmeiras têm sido promissores. Os atletas do clube têm relatado melhora nos níveis de stress, ansiedade e humor. Eles também têm se recuperado mais rapidamente de lesões e estão apresentando melhor desempenho em campo.

O Palmeiras é o primeiro clube brasileiro a usar neurociência para melhorar a performance de seus atletas. A equipe acredita que essa abordagem pode dar-lhe uma vantagem competitiva no futebol brasileiro e internacional.

Confira nesse vídeo como é realizada a aplicação da técnica: