Publicado em

As funções de um treinador de futebol

Ensina? Treina? Orienta? Motiva? Afinal, o que faz um treinador de futebol? Antes de responder essa pergunta, deixe-me contar uma breve história.

Quando eu comecei a frequentar as escolinhas e os clubes de futebol, de forma pura e ingênua eu refletia: “por que o treinador age diferente com os grandes? Desde então, observei cada comportamento dos professores que tive, e percebi que eles se adequam nos mais variados contextos em que se inserem. Ou seja, há um motivo quando os atletas chamam o técnico de futebol de treinador, professor, “paizão”, entre outras denominações.

Dito isso, ao longo desse texto você saberá os inúmeros papéis que um treinador de futebol pode exercer.

Os papeis do treinador de futebol em equipes infantis

Nas equipes infantis, a organização dos treinos é baseada em conteúdos pedagógicos para a formação das crianças. Nesse contexto, o treinador de futebol é responsável pelo ensinamento dos fundamentos mais básicos do esporte, como condução, domínio, passe, finalização, etc. Além disso, criar um ambiente lúdico é fundamental para o aprendizado, visto que são nestes momentos que o sentimento de liberdade se manifesta. Logo, é na ludicidade que o indivíduo experiencia uma derrota, trabalha em equipe e respeita os adversários. Porém, não podemos confundir liberdade com anarquia.

Para propor os exercícios, é recomendável ter um significado, já que os educadores comprovam, que aprendemos melhor aquilo que nos faz sentido. Portanto, é tarefa do treinador de futebol estimular a reflexão dos jovens em determinados cenários, sendo assim, um professor.

Nesse sentido, você que atua como treinador de futebol, também age como educador?

As responsabilidades do treinador de futebol em equipes juniores

É nesse período que os jovens começam a amadurecer os aspectos dentro das quatro linhas: físico, psicológico, tático e técnico. Diante disso, são capazes de receber sobrecargas maiores e mais específicas para o seu rendimento em campo. Portanto, com o intuito de uma gestão eficaz, o treinador de futebol necessita apresentar o seu papel de líder democrático. Isto é, ter autoridade e não ser autoritário. Há uma diferença, pois o treinador com autoridade, constrói um espaço de ensino-aprendizagem. Já o treinador autoritário, promove um ambiente mecanizado e deseja vencer a qualquer custo.

Assessorado por uma comissão técnica, os treinadores de futebol elaboram o seu plano de trabalho para indicar metas a curto, médio e longo prazo. Assim, inserem mais complexidade no aspecto técnico/tático durante os treinamentos. Isso significa, o aprimoramento do movimento com a perfeita distribuição e gestão dos jogadores nos espaços do campo. Entretanto, com as dificuldades financeiras de muitas instituições, existe a escassez de profissionais na comissão técnica. Para isso, cabe ao treinador de futebol trabalhar os elementos físicos e psicológicos da equipe também, mesmo sem formação adequada para estas atividades.

As tarefas do treinador de futebol em equipes profissionais

Em categorias profissionais, as responsabilidades não param por aí, visto que a equipe técnica já é vista com maior frequência. Dessa maneira, o treinador de futebol planeja reuniões com a comissão técnica, de modo a facilitar o alcance dos objetivos propostos.

Nesse contexto, é necessário propor um modelo de jogo, para permitir que a equipe encontre uma sintonia nos diferentes momentos do jogo.

Para mais, com o auxílio de um analista de desempenho, o treinador de futebol compreende os pontos fortes e fracos do seu próprio plantel e do adversário. Ao passo que, a função de escalar os jogadores ideais e mediar as substituições é responsabilidade do técnico de futebol. Contudo, nem sempre as soluções serão advindas deste profissional, pois Phil Jackson, conhecido por ser o ex-treinador mais vencedor da NBA, afirma que alguns jogadores conhecem o problema melhor do que a comissão técnica. Porque estão no meio dos acontecimentos e podem sentir intuitivamente as forças e as fraquezas dos adversários.

Em conclusão, é notório que é extremamente difícil ser um treinador de futebol, perante o qual é considerado uma carreira injusta por haver uma cultura “resultadista” de curto prazo. Mas vale ressaltar que para ser um bom técnico, não basta ter informação, é necessário ter também sabedoria, enxergar os detalhes. Afinal, com diz o craque Tostão: “a sabedoria não está nos livros, mas sem eles, não há sabedoria”.

Fontes e Referências

A Organização do Trabalho de Treinadores de Treinadores de Futebol: Estratégias de Ação e Produtividade de Equipes Profissionais

Aprendizagem Significativa: modalidades de aprendizagem e o papel do professor

Boniteza de um sonho: Ensinar e aprender com sentido

Cestas Sagradas

Veja abaixo um episódio em nosso Podcast sobre o assunto:

Instagram do autor: g_tadashi